Neck Deep: as artes do disco "The Peace and The Panic"


Publicado originalmente no Blog n'Roll

Começa nesta semana a turnê brasileira do Neck Deep, que passará por Rio de Janeiro (05), São Paulo (07), Curitiba (08) e Porto Alegre (09). Eu poderia falar do possível setlist ou contar a história da banda, mas pensei em fazer algo diferente e fazer um PPA especial - quase uma versão pop punk da coluna Art Rock - sobre a arte do disco The Peace and The Panic. Lançado pela Hopeless Records em agosto de 2017, esse é o terceiro disco do quinteto de Wrexham, norte do País de Gales.

E numa época em que todo mundo ouve música nas plataformas de streaming, os discos ganham um charme especial. Adquiri recentemente tanto o LP quanto CD na loja oficial da Hopeless Records na PunkShop. Lá você encontra vários itens do selo norte americano, sem precisar gastar muito para importar. É possível encontrar álbuns recentes de outras bandas como New Found Glory e The Wonder Years.


Logo depois do lançamento de The Peace and The Panic, eu dediquei uma edição do PPA para falar do disco. Não escondo que ele é um dos meus favoritos de 2017, além de considerar como um ótimo exemplo do pop punk atual. Quem quiser saber minha opinião, basta clicar aqui. Contudo, passei a gostar mais ainda do disco ao pegar as versões físicas nas mãos.

A arte gráfica do disco ficou por conta do ilustrador Ryan Besch. Seu trabalho usa traços influenciados pelos quadrinhos dos anos 60, lembrando os desenhos de Robert Crumb. Apesar de se utilizar do humor negro em algumas situações, Besch não utiliza tanto detalhes e exageros quanto o famoso desenhista americano.




O vocalista Ben Barlow conta que as artes tentam mostrar o equilíbrio do título do álbum: ao mesmo tempo em que mostra situações de paz, ele também apresenta momentos de pânico e entre outros sentimentos não tão saudáveis. Assim, cada faixa ganhou um quadro especial que traduz um pouco do que cada letra tenta passar. E alguns deles trazem o personagem Ned the Head, que já apareceu em antigos trabalhos do Neck Deep, como Rain In July (2012).

Outro detalhe interessante da capa é o selo fictício da Terry Barlow Records. Essa é homenagem ao pai do vocalista da banda que faleceu em outubro de 2018. Segundo eles, Terry sempre foi um grande apoiador no começo do grupo e essa foi uma forma de agradecer sua contribuição.




Em uma caixa gatefold, o LP de The Peace and The Panic se destaca por trazer as artes bem ampliadas. O que possibilita ver bem os detalhes e referências às letras em cada quadro. Contudo, a diagramação do encarte em CD está bem organizada, casando cada arte com a canção em questão. Porém, os detalhes dos desenhos se perdem por conta do tamanho.

É claro, que o disco em vinil branco é um charme a mais para todo o material. Mas por outro lado, o CD conta com uma arte especial no disco que também se tornar um diferencial para quem é colecionador como eu. Então, se você estiver com uma grana sobrando, vale a pena passar na “banquinha” dos caras e garantir uma das versões.

Confira mais imagens das versões em LP e CD do The Peace and The Panic:





Postagens mais visitadas deste blog

Review: Armada - Bandeira Negra

MixTape da Semana #08

MixTape da Semana #04