5 Games de Futebol que marcaram minha infância


Estamos no meio da Copa do Mundo e isso tem feito eu jogar bastante o Fifa 18. Não sou um grande fã de futebol, mas gosto de disputar umas partidas virtuais para me distrair. Gosto bastante da dinâmica da adaptação dos esporte para os games. E minha paixão por esses jogos não é recente. Por isso, fiz uma lista com os cinco games de futebol que marcaram a minha infância.

J-League Jikkyou Winning Eleven 98-99 (PSX)

Lembro de ter jogado algum game de futebol em um Dynavision que tive quando era criança. Mas foi com o J-League Jikkyou Winning Eleven 98-99 (1998) que tive a primeira experiência com jogos de futebol 3D. E tudo parecia bem realista para os gráficos dos anos 90. Os jogadores eram "parecidos" com os reais, dava para identificar os times e ver replay e entre outras coisas que eu sonhava.

Apesar que no começo, eu ter me frustrado absurdamente por uma série de motivos. O jogo era 100% em japonês, pois ele especialmente dedicado a liga japonesa de futebol, a J-League. E na época, eu não tinha nem noção do português direito. Então, foi bem complicado para uma criança de 8 anos conseguir entender os menus e as regras do jogo. Porém, depois consegui descobrir os segredos por intuição e me divertia jogando com o Jubilo Iwata.

International Superstar Soccer Pro 98 (PSX)

Esse deve ser o game que mais joguei nas minhas férias escolares entre 1998 e 1999. International Superstar Soccer Pro 98 (1998) era o jogo que fazia parte das competições de games e apesar de eu nunca ter participado, eu vivia "treinando". E assim gastei muitas tardes jogando com o Brasil na Copa do Mundo de 98. Meu sonho era me vingar da França, apesar de sempre decidir a final contra a Alemanha.

Agora com os menus em inglês, eu conseguia entender melhor como funcionava o jogo. Provavelmente por questões de direitos de imagem, os jogadores não tinham nomes reais. Por exemplo, o Ronaldo Fenômeno era "Ronnaldo" e Romário era "Romedio". Mas os gráficos representavam bem os jogadores e o resto ficava por conta da imaginação. Por não ter narração em português, uma outra memória que tenho do jogo era eu mesmo narrando as partidas.

Fifa 98 (PSX)

Nas férias seguinte, o jogo que não saia do PlayStation foi o Fifa 98 (1997). A Eletronic Arts já tinha lançado a sequencia, mas eu continuava a jogar o game anterior. Eu era criança, não me importava com a data de lançamento e estava feliz que tinha o time do Santos. Além de sempre me empolgar com a abertura que tinha Song 2 do Blur.

Outra coisa que me fazia jogar por horas era a opção da arena indoor que era bastante divertida. Bem que a EA, podia liberar esse modo para os gamers nostálgicos nos games mais recentes. Enfim, foram muitas tardes e fins de semana montando os times para entrar nos gramados virtuais. E provavelmente foi nesse game que comecei a pegar gosto de disputar as ligas como faço até hoje na versão atual do Fifa.

Alexi Lalas International Soccer (PSX)

Nem todos os gramados são plenamente verdes nos estádios virtuais. Depois de enjoar dos jogos que falei acima, insisti para o meu tio - e verdadeiro dono do PlayStation - comprar Alexi Lalas International Soccer (1999). O jogador americano era bem conhecido pela cabeleira e o cavanhaque, além de ser um grande astro da bola.

Pena que o jogo não representou isso. Os gráficos eram terríveis para época, o gameplay era bem truncado, além dos tempos das partidas durarem uma eternidade. Era um jogo realmente horrível. A única parte bacana do game era o grito das torcidas que eram bem fiéis. Mas o resto era bem sofrível.

UEFA Dream Soccer (Dreamcast)

Lembro que meu tio decidiu trocar o PlayStation por um Dreamcast em 2001. O videogame da Sega não tinha as grandes franquias como Fifa e Winning Eleven, então tivemos que comprar outro game. UEFA Dream Soccer (2000) era o mais elogiado e realmente era diferente dos demais. Ele tinha os times europeus e suas ligas, além dos gráficos serem bem razoáveis. Ele foi o primeiro jogo a trazer as equipes femininas de futebol para os gramados virtuais.

Assim como a maioria dos jogos do Dreamcast, ele tinha um jeitão meio arcade. Ele tinha um modo de desafio, como virar o jogo faltando 15 minutos para acabar ou marcar um número específico de gols em determinado tempo. Eram bem complicado e às vezes frustrante. Assim como os constantes glitchs. Mas era o que tinha para me contentar.

Esses foram os primeiros games de futebol virtual que lembro de ter jogado na vida. Foi bem legal relembrar esses jogos e quantas histórias vieram na minha cabeça. Esse foi o Top 5 desta semana, até a próxima!

Postagens mais visitadas deste blog

Review: Armada - Bandeira Negra

MixTape da Semana #08

MixTape da Semana #04