5 motivos para ir ver os shows do Against Me! no Brasil


O Against Me! está com datas agendadas para fazer sua primeira turnê pela América do Sul em outubro. Eu, como fã do grupo liderado por Laura Jane Grace, resolvi criar uma lista com cinco motivos para tentar de convencer a não perder as apresentações. Espero que você goste dos argumentos.

Pela primeira vez no Brasil

Descobri o Against Me! logo após o lançamento de incrível White Crosses (2010). Desde então fui conhecendo muitos fãs que gostariam de ver a banda de perto; e de preferência no Brasil. Então, por ser a primeira vez que o grupo se apresentará no Brasil, acredito que além de um número considerável de admiradores, o ambiente é propicio para uma banda de punk rock de alta qualidade realizar um show memorável.

E graças a produtora Powerline, esse fato histórico vai acontecer em outubro. Como serão apenas três shows nessa passagem, não dá para bobear. A banda se apresenta em Curitiba (19) e em São Paulo (20), além de ser uma das atrações de abertura do Festival Dosol em Natal (21). Então, não deixe de aproveitar uma dessas oportunidades.


A representatividade de Laura Jane Grace

Desde sempre, o Against Me! tem uma postura politizada e esteve envolvido em diferentes tipos de causas. Após a vocalista Laura Jane Grace assumir ser transgênero, isso se intensificou. Por conta da sua líder, o grupo passou a participar de diversos movimentos LGBT.

Atualmente, Laura é uma das celebridades transgênero mais conhecidas do mundo. Além de ser frontwoman de uma banda de punk rock com influências anarquistas, fã do game Metroid e dos filmes de Star Wars; ela também é embaixadora das causas de gênero no mundo. Um perfil extremamente interessante de conhecer.


Lançamento do livro "Tranny"

A jornada de Laura foi contada por ela mesma no livro Tranny: Confissões da Anarquista mais Infame e Vendida do Punk Rock. A versão nacional da publicação será lançada em 17 de setembro pela Powerline Books. Ou seja, o giro brasileiro tem como intenção promover o lançamento. E bem que poderia ter uma tarde/noite de autógrafos.

Em Tranny, Laura conta com detalhes como foi sua vida desde a infância. Ela apresenta passagens importantes da sua história: o descobrimento da disforia de gênero, a vida em uma banda de punk rock underground, a aceitação da sua condição e sua transição de sexo. Esses relatos fizeram tanto sucesso que a publicação aparece entre os 100 Maiores Livros de Música de Todos os Tempos segundo a Billboard.

Novas músicas a vista

Poucos dias depois do anuncio da turnê pela América do Sul, Laura postou uma foto no Instagram comentando que a banda tem 14 músicas gravadas e que as sessões aconteceram em apenas 7 dias. Sendo assim, o Against Me! já tem material para um novo disco que será o sucesso de Shape With Me (2016). O anúncio do novo álbum pode acontecer em breve e assim existe a possibilidade de conhecermos os primeiros singles durante as apresentações aqui no Brasil. O que já é mais um ótimo motivo para ir aos shows.

E antigos clássicos

Em atividade desde 1997, o Against Me! já lançou sete discos ao longo da sua carreira. São diversas músicas que registram bem cada fase da banda. Laura prometeu que os setlists na América do Sul vão contemplar todos os álbuns do grupo, o que deve ser perfeito para agradar todos os fãs também.

Dificilmente sairemos das apresentações sem ouvir Trash Unreal, True Trans Soul Rebel, Crash e I Was a Teenager Anarchist. E pessoalmente, eu torço para que High Pressure Low e Delicate, Petite & Other Things I'll Never Be apareçam no setlist também.


Confira abaixo a agenda do Against Me! no Brasil:

19 de outubro (sexta-feira) - Curitiba/PR
Local: Jokers
Abertura: Dínamo
Infos e ingressos: PixelTicket

20 de outubro (sábado) - São Paulo/SP
Local: Carioca Club
Abertura: Water Rats, Weedra, Mau Sangue
Infos e ingressos: Clube Do Ingresso

21 de outubro (domingo) - Natal/RN
Infos e ingressos: Festival Dosol

Postagens mais visitadas deste blog

Review: Armada - Bandeira Negra

MixTape da Semana #08

MixTape da Semana #04